terça-feira, 14 de abril de 2009

NG6 - DR2 - Ruralidade e Urbanidade

"A Agricultura Biológica é um modo de produção agrícola que respeita o meio ambiente e a biodiversidade, recorrendo a técnicas de produção menos agressivas e mais preventivas do que as utilizadas na agricultura convencional.

Este tipo de agricultura utiliza somente químicos naturais, contribuindo assim para alimentos mais saudáveis que podemos encontrar em inúmeros pontos de venda: frutos, legumes, hortícolas, vinhos, cereais, pão, azeite...

Enquanto consumidores, devemos exigir o melhor para a nossa saúde e para o ambiente.
Ao optarmos por alimentos provenientes da agricultura biológica estamos a contribuir para a redução da quantidade de agroquímicos tóxicos na nossa alimentação e, simultaneamente, para o desenvolvimento de um modo de produção agrícola mais sustentável."

Tópicos de Reflexão:

Sociedade:
  1. Identifico profissões ou ocupações profissionais relacionadas com a produção agrícola.

  2. Compreendo a evolução recente das actividades económicas e produtivas em Portugal e relacioná-las com a alteração de inserções profissionais e modos de vida das populações de certas regiões (por exemplo: o Alentejo ou a Região Oeste).

  3. Exploro novos modos de evolução das actividades agrícolas como factor de desenvolvimento regional (por exemplo: a agricultura biológica ou culturas de produtos tradicionais que entram nas quotas da Política Agrícola Comum da União Europeia).

Tecnologia:

  1. Identifico produtos químicos adequados a diversas intervenções (fertilizantes, herbicidas, fungicidas), equipamentos agrícolas e respectivas aplicações.

  2. Compreendo a adopção de diferentes técnicas agrícolas em função de diferentes culturas e ambientes, relacionando algumas práticas agrícolas com mecanismos de prevenção e redução de danos por contaminação química ou biológica (por exemplo, rotação de culturas e cultivos mistos, análise de solos, utilização correcta dos prazos de tratamento elativamente a colheitas, distância segura em culturas transgénicas em relação a outras culturas, etc.).

  3. Exploro a produção de novas agriculturas, tais como agricultura biológica, produtos transgénicos e/ou geneticamente modificados, tendo em conta vantagens e inconvenientes.

Ciência:

  1. Identifico etapas do ciclo do azoto (fixação de azoto pelas leguminosas, incorporação pelas plantas, transferência para os animais, etc.).

  2. Compreendo a acção das bactérias das raízes das leguminosas e dos solos nas reacções de transformação dos compostos azotados.

  3. Exploro os mecanismos biológicos de transformação de compostos azotados relacionando-os com a utilização de estrumes orgânicos e de fertilizantes inorgânicos (por exemplo, degradação da ureia nas pastagens ou nos estrumes e formação de nitritos por acção das bactérias dos solos, etc.).





Sociedade: Actuo ao nível das dinâmicas de desenvolvimento local e regional, em contextos urbanos e rurais, compreendendo a evolução das actividades económicas e os processos de transformação sociocultural num dado território, relacionando-as com as mudanças nas profissões e nos modos de vida das populações.
Tecnologia: Actuo na exploração dos recursos naturais (zonas de agricultura, piscatórias, mineiras), ou nos locais de grande comercialização e consumo (centros urbanos), com conhecimento dos meios técnicos adequados, tradicionais ou inovadores.
Ciência: Actuo na vida profissional com conhecimento do modo de actuação dos processos químicos, biológicos e técnicos de produção, em zonas rurais ou urbanas, de modo a salvaguardar e manter o equilíbrio no ambiente e no bem-estar das diferentes comunidades.

Sem comentários: