sábado, 7 de junho de 2008

NG - Saberes Fundamentais (DR4)

DR4 - Leis e Modelos Científicos
__________________________________________________

Mobilizar o saber formal na interpretação de leis e modelos científicos num contexto de coexistência de estabilidade e mudança.

__________________________________________________


"Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma".

Lavoisier


Vivemos numa sociedade em constante evolução, com vários modelos, grupos e instituições com características únicas (relacionadas com processos tecnológicos, económicos, culturais e políticos) , mas em constante interacção.

A evolução tecnológica tem consequências no desenvolvimento social e permite-nos compreender melhor o universo, do micro ao macro cosmo.



Deixo um vídeo que nos leva a uma pequena viagem no universo, reconhecendo que esta viagem só é possível graças à evolução da tecnologia e da própria ciência.


Solicito a participação de todos para descodificação deste tema (o mais complexo do referencial).

Vídeo: Uma viagem ao universo






Sociedade: Actuo perante fenómenos sociais complexos, concebendo-os como resultado de evoluções históricas e adoptando configurações diversas consoante as sociedades e/ou os grupos sociais.


Tecnologia: Actuo de forma a compreender que as soluções técnicas têm validade limitada e que têm tendência a mudar, tal como muda a ciência e a própria sociedade.


Ciência: Actuo tendo em conta que se vive num mundo onde coexistem leis científicas de invariância (que valorizam a estabilidade) e leis científicas de evolução (que apontam para a mudança), reconhecendo, em particular e no caso da matemática, esta dualidade nos invariantes geométricos e nos aspectos dinâmicos associados à noção de derivada.



Deixe o seu comentário sobre este tema


3 comentários:

Cristina Santos Pinto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristina Santos Pinto disse...

Como exemplo de um modelo de sociedade, temos a União Europeia - Uma parceria económica e política com características únicas entre 27 países europeus democráticos (fonte UE).
Esta forma de integração (nascida a partir do Tratado de Maastricht, em 1992), tem um longo histórico. O seu início surge em 1951 com a CECA (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço), com 6 países e um objectivo comum entre eles. Posteriormente, foram assinados novos Tratados e verificou-se a adesão de vários países, até chegarmos à actual UE, que conta com a adesão de 27 países. Neste contexto de coexistência e da adopção de politicas comuns, os vários países tiveram de se adaptar às novas "regras" desta configuração.
Para além deste modelo de sociedade, podemos encontrar outros, que podem passar desde o agrupamento de países, que interagem entre sí e se adaptam a novas realidades, de estados ou de regiões.
Também a nível empresarial, surgem novos modelos de gestão. Estes modelos têm de ser adaptados às novas realidades, resultantes da constante evolução tecnológica e da inovação nos produtos e processos. A falta de inovação/mudança conduz muitas empresas ao "abismo" e põe em causa o desenvolvimente económico de um país.

angela disse...

Olás.,não entendo o que pedem no dr4,em sf,podia explicar melhor no blog?obgrida