domingo, 26 de outubro de 2008

NG5 - TIC - DR1 (Comunicações Rádio)

____________________________________________________________________________________
DR1 - Comunicações Rádio
Entender a utilização das comunicações rádio em diversos contextos familiares e sociais
______________________________________________________

As tecnologias de informação e comunicação entraram definitivamente nas nossas vidas. Estamos cada vez mais dependentes delas, tanto no contexto privado como no local de trabalho, de tal modo que seria impossivel concebermos um mundo sem elas.

O telemóvel é, sem dúvida, uma dessas tecnologias de comunicação mais utilizadas. Se há cerca de uma década este dispositivo era dispensável, actualmente não conseguimos sair à rua sem ele.

No DR1 do NG - TIC podemos reflectir sobre as várias tecnologias de comunicação que utilizamos no contexto privado, relacionando-as com os perfis sociais dos individuos.

- - -

Tópicos de Exploração:


I - Identifico diferentes usos sociais das funcionalidades dos telemóveis, por exemplo, consoante as idades dos indivíduos (jogos versus agendas).
II - Compreendo o uso dos telemóveis como objectos simbólicos de status social.
III - Exploro evoluções futuras no uso dos telemóveis (por exemplo, biologização dos equipamentos) e discutir as suas consequências, positivas e negativas, nas relações e práticas sociais.

- - -
I - Identifico os componentes principais de um telemóvel: antena, ecrã de cristais líquidos, teclado, microfone, bateria, etc.
II - Compreendo o telemóvel como um equipamento celular, discutindo a relação entre a potência utilizada e o princípio de funcionamento.
III - Exploro as novas tecnologias de funcionamento do telemóvel, distinguindo as potencialidades e limitações das redes: GSM, GPRS, 3G.

- - -
I - Identifico com precisão a presença de ondas electromagnéticas em fenómenos naturais e em aplicações tecnológicas (a luz que chega do sol, ou as ondas de rádio e televisão que chegam aos receptores, por exemplo).
II - Compreendo as características gerais das ondas electromagnéticas: velocidade de propagação da onda, frequência, período e comprimento de onda.
III - Exploro as relações fundamentais entre as características gerais das ondas electromagnéticas: frequência, velocidade de propagação e comprimento de onda; campo E, campo B e direcção de propagação; amplitude e intensidade da onda (por exemplo, o comprimento de onda de uma onda electromagnética é tanto maior quanto menor for a frequência; a intensidade da onda é proporcional ao quadrado da amplitude; a direcção do campo E, do campo B e de propagação são perpendiculares entre si; etc.).
Vídeo sobre o Telemóvel






Sociedade: Actuo no quadro das predisposições para os usos e exploração de novas funcionalidades em objectos tecnologicamente avançados que fazem recurso às comunicações rádio, relacionando-os com os perfis sociais dos indivíduos.

Tecnologia: Actuo em situações da vida doméstica na resolução de problemas relacionados com as comunicações a distância (rádio, televisão, telemóvel, telefone fixo, etc.).

Ciência: Actuo na utilização das TIC na vida privada com conhecimento dos elementos básicos científicos nas comunicações rádio: ondas electromagnéticas, electrónica, etc.

domingo, 19 de outubro de 2008

Tecnologias de Informação e Comunicação

Tecnologias de Informação e Comunicação
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Identificar, compreender e intervir em situações onde as TIC sejam importantes no apoio à gestão do quotidiano, a facilidade de transmissão e difusão de informação socialmente controlada, reconhecendo que a relevância das TIC tem consequências na globalização das relações.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Imagem retirada de: http://www.ticrvcc.site.vu/


As TIC entraram definitivamente na vida de todos nós. Para comunicar com os nossos amigos e familiares, para trabalhar, para receber informação e formação, ou simplesmente para lazer.
-
DR1 - Entender a utilização das comunicações rádio em diversos contextos familiares e sociais.

Quais as tecnologias que utilizo no meu contexto privado, para comunicar com a minha familia e amigos? Compreendo a utilização do telemóvel como objecto simbólico de status social? Quais as suas consequências nas relações sociais? Compreendo quais os principais componentes de um telemóvel? Identifico com precisão a presença de ondas electromangéticas em aplicações tecnológicas?

DR2 - Perspectivar a interacção entre a evolução tecnológica e as mudanças nos contextos e qualificações profissionais.

Reconheço a importância da aquisição de competências em TIC? Identifico várias aplicações informáticas e compreendo as vantagens e desvantagens de vários programas e sistemas operativos para realização de determinadas funções? Relaciono a produtividade informática com a evolução tecnológica das aplicações? Actuo na vida profissional com conhecimentos básicos de funcionamento de equipamentos de suporte ás TIC?

DR3 - Discutir o impacto dos media na construção da opinião pública.

Quais os principais meios de comunicação nas sociedades contemporâneas? Equaciono o papel dos mass media na construção da opinião pública? Quais as tecnologia de suporte aos meios de comunicação? Compreendo o seu funcionamento e evolução?
Reconheço alguns conceitos e procedimentos cientificos utilizados na produção de informação? Exploro modos de constrangimento e regulação da promoção publicitária de determinados produtos, em função de problemas sociais, de saúde ou públicos alvo (ex.: tabaco, obesidade, medicamentos ...)?

DR4 - Relacionar a evolução das redes tecnológicas com as redes sociais.

Relaciono a evolução das redes tecnológicas com as redes sociais? Reconheço novas oportunidades de participação/desigualdades? Reflicto sobre a evolução das estruturas sociais e sobre a proliferação das redes socias e suas consequências? Compreendo as tecnologias de funcionamento de uma rede para internet?


domingo, 12 de outubro de 2008

Equipamentos e Sistemas Técnicos

No nosso dia a dia utilizamos diferentes equipamentos e sistemas técnicos, que nos facilitam as diversas actividades que efectuamos.
No contexto privado, utilizamos equipamentos que nos facilitam a realização de tarefas domésticas (aspirador, máquinas de lavar roupa e loiça, fogão ...), equipamentos para conservar e confeccionar alimentos (frigorífico, arca de congelar, micro-ondas, fogão ...), outros para lazer e entretenimento (TV, rádio, máquina fotográfica, aparelhagem...) até aos que utilizamos para deslocação, como o automóvel. Também no contexto profissional utilizamos equipamentos específicos que permitem realizar as várias tarefas que desempenhamos.


DR1 - Utilizo equipamentos e sistemas técnicos em contextos domésticos, identificando e compreendendo as suas normas de boa utilização e os seus diferentes utilizadores?

Quais os principios cientificos em que assenta o seu funcionamento? Quais as limitações de determinado(s) equipamento(s)? Utilizo-os correctamente e consulto o manual de instruções em caso de dúvida? Reconheço que existem desigualdades entre homens e mulheres na utilização desses equipamentos?


-------
DR2 - Utilizo equipamentos e sistemas técnicos em contextos profissionais, identificando e compreendendo as suas normas de boa utilização e seus impactos nas organizações?
-------

DR3 - Sou capaz de interagir com instituições, em situações diversificadas com base nos direitos e deveres de utilizadores e consumidores de equipamentos e sistemas técnicos?

• Relaciono-me com fabricantes, fornecedores e consumidores, negociando um bom serviço em termos de custo/qualidade
• Conheço as condições de garantia, reparação e assistência técnica dos diversos equipamentos
• Actuo recorrendo a princípios científicos na defesa dos direitos dos consumidores


-------
DR4 - Mobilizo conhecimentos e práticas para a compreensão e apropriação das transformações e evoluções técnicas e sociais?

Conheço as transformações e evoluções dos equipamentos e as suas consequências nas relações sociais?

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Sistemas Monetários e Financeiros

A tempestade financeira que atingiu a america continua a atravessar o atlântico na sua máxima força e ainda não se sabe quando terminará.

Na história, encontramos a Grande Depressão, também conhecida por Crise de 1929.
Com origem nos EUA, esta crise foi uma grande recessão que teve inicio no ano de 1929, estendendo-se pela década de 30. Foi considerada o pior e mais longo periodo de recessão económica do século XX, causando elevadas taxas de desemprego e quedas na produção, no produto interno bruto e preço das acções.

"Qualquer semelhança com a actualidade é pura coincidência"... (ou não!...)

1. O que é o 'subprime'?
É um crédito à habitação de alto risco que se destina a uma fatia da população com rendimentos baixos e uma situação económica instável. A única garantia exigida nestes empréstimos é o imóvel.

2. Há 'subprime' em Portugal?
O 'subprime' em Portugal está associado ao crédito ao consumo. As empresas de crédito por telefone, como por um exemplo, a Mediatis, Cofidis ou a Credial, compram o dinheiro ao banco central a baixo custo, com uma taxa de juro na ordem dos 4 por cento e concedem empréstimos a quase 30 por cento.

3. Como surgiu o 'subprime'?
O 'subprime' surgiu quando a Reserva Federal norte-americana (Fed) começou a baixar as taxas de juro para estimular o mercado imobiliário com o intuito de controlar os efeitos dos ataques terroristas do 11 de Setembro nos mercados de tecnologias. Mas em 2003, a criação de emprego e o investimento empresarial estavam em níveis baixos e a taxa de juro descia para 1%. Simultaneamente, as várias instituições bancárias deixaram de ser tão exigentes nas condições requeridas para conceder créditos. Quando a Fed começou a subir de novo os juros o problema estalou. Com juros mais altos acompanhados pela queda dos preços das casas, as famílias ficaram sem capacidade para saldar as suas dívidas.

4. Como se dá o contágio para a Europa?
Como os mercados estão interligados e há bancos e fundos europeus com investimentos em produtos das instituições norte-americanas que operam no segmento 'subprime', a crise de liquidez atingiu também a Europa.


In: Diário Económico; 13.07.08
Para mais informações sobre este tema:
Tópicos para Reflexão:

Sociedade:

  1. Identifico a existência de interacções, entre os sistemas monetários dos diversos países a nível mundial.

  2. Compreendo a intervenção de instâncias supra-nacionais, como a UE e o Banco Central Europeu, na valorização e desvalorização do Euro.

  3. Explorar como as poupanças ou o consumo individuais podem afectar a economia e consequentemente os níveis de bem-estar de uma sociedade

Tecnologia:

  1. Identifico a moeda como um intermediário geral de trocas, como unidade de conta (atribui valor às coisas), e como reserva de valor.

  2. Compreendo que os diferentes tipos de moeda - papel-moeda, moeda escritural (cheques), cartões de crédito, moeda electrónica (internet) devem ter em comum certas características (por exemplo, divisibilidade, durabilidade, aceitabilidade geral, manutenção de valor e dificuldade de falsificação).

  3. Exploro a crescente introdução de sistemas de segurança para validação da moeda como resposta à cada vez mais alargada acessibilidade de alta tecnologia à generalidade da população (por exemplo, introduzir o chip de segurança em resposta à disseminação de leitores de bandas magnéticas).
Ciência:
  1. Identifico a inflação como resultado da taxa de crescimento do nível de preços de um período para o outro e identificar taxas de variação da inflação.

  2. Compreendo as relações entre a taxa de inflação, o défice orçamental e a existência de uma moeda única no espaço europeu e as circunstâncias em que existe uma aceleração (desaceleração) da inflação.

  3. Exploro os critérios do pacto de estabilidade e crescimento no contexto da União Europeia e sua evolução, relacionando-os com os desempenhos das economias nacionais, sendo capaz de, usando modelos económicos/financeiros, estabelecer medidas tendo em vista metas ou diagnosticar causas de desvio relativamente a essas metas.






Grande Depressão (anos 30)



Sociedade: Actuo no sistema económico, monetário e financeiro, reconhecendo novos problemas e oportunidades geradas pelas interacções que se estabelecem a nível global, e em particular, no contexto da União Europeia, e seus efeitos no bem-estar e progresso social.

Tecnologia: Actuo ao nível das tecnologias relacionadas com o conhecimento e a segurança de diferentes meios de transacção e na comunicação com instituições económicas e financeiras.

Ciência: Actuo com conhecimento dos indicadores macroeconómicos tendo em conta que os problemas económicos envolvem politicas monetárias, e considerando a utilização de modelos matemáticos que permitam simular e prever diversas situações.